top of page
WhatsApp Image 2022-05-09 at 11.43.31.jpeg

Rede Fazer Acontecer

Os compêndios de Gestão diferenciam os termos Projeto e Programa. Projetos são ações que têm começo, meio e fim. E as ações que são planejadas para serem contínuas são chamadas de Programa.

Portanto, o IFA desenvolve um Programa e vários Projetos. Todos, no entanto, tendem a ser complementares entre si nas suas propostas, sempre com o intuito de auxiliar na formação cidadã e ampliar as possibilidades de mobilidade social de adolescentes e jovens adultos de áreas de baixo IDH.

 

Hoje, quando somamos o número de participantes de todos nossos projetos e do programa Rede IFA, vemos que estamos ampliando as possibilidades de cidadania e mobilidade de mais de 3 mil adolescentes e jovens adultos que moram em áreas onde as oportunidades de lazer e educação integral são ínfimas.

A seguir, conheça um pouco mais a respeito de nossas atividades.

Meninos e meninas brincando juntos

Programa: Rede IFA

Patrocínio: B3 

Número de Adolescentes e jovens beneficiados:

4.034

Quantidade de Socioeducadores Qualificados:

77

A Rede IFA é o programa continuado de formação cidadã promovido pelo Instituto Fazer Acontecer para adolescentes de áreas de baixo IDH.

O Programa tem este nome por ser uma rede na qual IFA cumpre o papel de articulador entre a iniciativa privada e o Poder Público, para contribuir com a formação cidadã de adolescentes de famílias de baixa renda, através dos esportes e outras brincadeiras.

Hoje, a Rede IFA atua em 31 municípios baianos e conta com 4.034 adolescentes matriculados em 105 turmas. Em vários municípios a nossa parceria já tem mais de 10 anos. Como o IFA é totalmente independente de filiações político-partidárias, esta continuidade se dá mesmo com a alternância de partidos políticos no poder.

Em princípio, a Rede IFA é composta por todos municípios que utilizam a metodologia Esporte 3, que que valoriza o lado divertido dos esportes, que são sempre praticados como brincadeira e não como competição.

Esta metodologia se chama Esporte 3 porque acontece em três tempos:

Sempre que há a implantação de turmas da Rede IFA em novos municípios, promovemos a qualificação de pelo menos dez socioeducadores por município. Mas, não é raro qualificarmos até 50, socioeducadores, tornando-os aptos a aplicarem a metodologia Esporte 3 em qualquer lugar em que venham a atuar.

Então, quando um município entra na Rede IFA, ele passa a compor uma rede de colaboração mútua, na qual todos municípios que utilizam a metodologia Esporte3, trocam informações e, até com uma certa frequência, realizam intercâmbios, levando os adolescentes de uma cidade para brincarem com adolescentes de outra. Assim, os jovens expandem seus horizontes e suas redes de amizades, sempre tendo os 5 valores básicos, que já citamos, como balizadores de seus comportamentos.

Ao final do ano também costumamos (quando não existem restrições a aglomerações) realizar festivais com a presença de adolescentes de todos os municípios da Rede IFA, expandindo ainda mais os horizontes e redes de amizades destes garotos e garotas (sim, no IFA todos brincam juntos, sem divisão por gênero ou idade).

 

Mas, a Rede IFA agora está expandindo suas atividades, bem como o universo de públicos com os quais desenvolve atividades.

 

Enquanto os projetos da Metodologia Esporte 3 são mais focados em adolescentes de 11 a 17 anos, outros projetos (tanto o Jornada de Liderança IFA, quanto o Quebrando Barreiras) são voltados para a formação de jovens líderes, pessoas que podem multiplicar os conhecimentos adquiridos nestes programas junto a outros membros de suas comunidades. Mais uma vez, todos os municípios da Rede IFA estão sendo contemplados com vagas nestes projetos.

 

A Rede IFA é, portanto, um conjunto de municípios que trabalha em sinergia para melhorar a formação cidadã de seus adolescentes e jovens tendo o Instituto Fazer Acontecer como elemento aglutinador.

A Rede IFA e o Plano Nacional de Educação

Embora a fundação do IFA date de 2003, mais de 10 anos antes da promulgação do Plano Nacional de Educação (PNE) - Lei N° 13.005/2014, a proposta do Instituto está em perfeita consonância com o mesmo, já que, sob a perspectiva da Educação Integral, a ampliação da jornada escolar promove a expansão de tempos, espaços e oportunidade educativas a partir de atividades “complementares”, como por exemplo na área de esporte e lazer. 

A Educação Integral visa garantir o desenvolvimento dos estudantes em diferentes dimensões.

 (Criar Figura) Dimensões do Desenvolvimento Proporcionado Pela Educação Integral:

  • Intelectual;

  • Física;

  • Afetiva;

  • Social e;

  • Cultural.

A partir do acesso às oportunidades educativas diversificadas, por meio da interação às múltiplas aprendizagens, o estudante reconhecerá e aprenderá a conviver com singularidades e diversidades, contextualizadas com o território vivido.

A proposta da Educação Integral imprime à escola um papel de promoção das diversas experiências educativas que os alunos podem viver dentro e fora dela. Nessa perspectiva, os espaços (escolares e não escolares) têm na Educação Integral seu potencial educativo reconhecido e devem ser articulados e integrados, de forma planejada.

Lista de Cidades Que Compõem a Rede IFA:

Araci (13 turmas)

Aratuípe (06 turmas)
Barrocas (10 turmas)
Barrocas Soc. Civil (1 turma)
Biritinga (5 turmas)
Bonito (6 turmas)
Camaçari (8 turmas)
Candeal (2 turmas)
Conceição do Coité (4 turmas)
Conceição do Coité Soc. Civil (1 turma) 
Conde (1 turma)
Entre Rios (3 turmas)
Ibicoara (6 turmas)
Itacaré (6 turmas)
Itiúba (1 turma)
Lençóis (5 turmas)
Mucugê (1 turma)
Palmeiras (2 turmas)
Queimadas  (8 turmas)
Quixabeira (2 turmas)
Retirolândia (2 turmas)
Rio de Contas (1 turma)
Salvador (4 turmas)
Santaluz (2 turmas)
São Domingos (1 turma)
Souto Soares (4 turmas)
Teofilândia (10 turmas)
Valente (14 turmas)

 

Projeto: Esporte é Brincadeira lll

Patrocínio: Banco Itaú e Bayer

Meninos e meninas brincando juntos em um campo de grama

Onde Acontece?

Salvador, Valente e Barrocas.

Quantos adolescentes beneficiados?

960

Crianças sentadas em uma roda

Projeto Jornada de Liderança IFA

Nome: Jornada de Liderança IFA
Patrocínio: Fundação Inter Americana
Cidades em que acontece: Araci, Aratuípe, Barrocas, Bonito, Camaçari, Candeal, Conceição do Coité, Ibicoara, Ichú, Itacaré, Queimadas, Quixabeira, Retirolândia, Rio de Contas, Salvador, Santaluz, São Domingo, Teofilândia e Valente.
Número de Jovens beneficiados: 900 (ou mais)

A Fundação Inter Americana - IAF em sua sigla em inglês – é uma antiga parceira do IFA. Este é o terceiro projeto que desenvolvemos juntos nos últimos dez anos.

Órgão independente do Governo dos EUA, voltado para o auxílio do desenvolvimento da América Latina e Caribe, a IAF dá especial atenção a projetos que ajudem comunidades e segmentos populacionais a terem maior autonomia para não dependerem de assistencialismo. E a formação de jovens lideranças - dentro de parâmetros de ética, solidariedade, liberdade individual e consciência comunitária - é uma ferramenta poderosa neste sentido. Por isso, o projeto Jornada de Liderança IFA foi abraçado pela IAF.

Concebido pelo IFA para a realidade dos jovens de pequenos municípios e de áreas de periferias de regiões metropolitanas brasileiras, a Jornada de Liderança IFA, ao seu final, terá impactado diretamente na vida de 900 jovens. O projeto completo terá 36 meses de duração - seis meses de preparação de materiais didáticos e 30 meses de aulas e outras atividades. A cada 10 meses, 300 jovens, dos 25 municípios que compõem a Rede IFA, passarão por 10 módulos que abordarão temas como Estatuto da Criança e do Adolescente, Empreendedorismo, Técnicas de Comunicação, Combate ao Racismo etc. Ao final de cada jornada, alguns projetos elaborados pelos próprios jovens receberão um microcrédito para sua implementação.

O projeto já está funcionando há um ano. A fase de preparação dos materiais didáticos já foi completada e, atualmente, a primeira turma, com 300 alunos já completou os módulos das primeiras disciplinas.

Três anos pode parecer um longo tempo. Mas, quando pensamos no quanto estes jovens evoluirão a cada módulo, e quando vemos quantas vidas eles serão capazes de impactar, vemos que suas jornadas de liderança estão apenas começando.

Crianças sentadas com os braços para cima

Patrocínio: Banco Itaú e RTM

Onde Acontece: Araci e Teofilândia

Quantos adolescentes beneficiados: 240

Esporte Educa 

O projeto, que teve sua primeira edição com o patrocínio da B3 e apoio da RTM, hoje tem patrocínio do Banco Itaú e apoio da RTM.

O Esporte Educa é o segundo projeto do IFA com patrocínio através da LIE, da Secretaria Nacional dos Esportes do Ministério da Cidadania. Beneficiando 240 adolescentes de Araci e Teofilândia, duas pequenas cidades do semiárido baiano.

Por conta da pandemia, o Esporte Educa já foi planejado para funcionar de maneira flexível: por vídeo enquanto havia restrições de cunho sanitário, mas totalmente apto para passar ao modo presencial assim que as condições de saúde se tornaram de novo satisfatórias. É claro que esta mudança só ocorreu quando as reuniões presenciais e as práticas esportivas foram devidamente autorizadas pelas Secretarias de Saúde e demais órgãos competentes.

São oito grupos se reunindo duas vezes por semana. Sempre pautados pela metodologia Esporte 3, elaborada especificamente para auxiliar na formação cidadã, mas, sem perder de vista que a diversão é principal atrativo para os adolescentes para ingressarem nas atividades (cujo principal objetivo é a educação), os socioeducadores do IFA produzem vídeos de cunho educacional com brincadeiras e nas reuniões, que acontecem pelo Whatsapp, os adolescentes se divertem e aprendem enquanto exercitam valores como solidariedade, companheirismo, tolerância, cooperação e respeito.

Só podem participar dos projetos do IFA os adolescentes que estão devidamente matriculados na escola. Mas esta é a única restrição. Garotas e garotos de 11 a 17 anos brincam juntos, sem divisão por idade ou gênero e juntos desenvolvem caráter e amizades. São ações assim que valorizam nossa juventude.

Intercâmbios do IFA 

O IFA promove quatro tipos de intercâmbios. Três modalidades de intercâmbios do IFA são voltados, prioritariamente, para os adolescentes e jovens de nossas turmas. E o quarto modelo é voltado para os parceiros municipais — prefeitos, secretários de Educação, articuladores locais, socioeducadores, dentre outros — que nos ajudam a fazer acontecer.

Os intercâmbios para adolescentes e jovens podem ser de três modalidades:

• Intercâmbios Locais;

• Encontros da Jornada de Liderança;

• Festivais.

Os que acontecem com maior frequência são os intercâmbios entre núcleos e municípios. Já os encontros da Jornada de Liderança e os festivais acontecem de maneira mais pontual.

Cada um deles tem propostas bem diferentes.

Vamos conhecê-las um pouco melhor!

Intercâmbios Locais: são intercâmbios que ocorrem entre núcleos e/ou municípios. São visitas que a turma do IFA de um município visita outro núcleo, em sua cidade ou em um município vizinho, para um dia de atividades com a metodologia Esporte 3. Assim, os adolescentes conhecem novos amigos e novos ambientes.

 

Para muitos destes adolescentes, os intercâmbios são as primeiras viagens e as primeiras oportunidades de conhecer pessoas que habitam outros lugares. E, ao praticarem esportes e outras brincadeiras com estes novos amigos, eles ampliam tanto horizontes geográficos quanto culturais e sociais.

Os Encontros da Jornada de Liderança: são parte essencial do projeto pedagógico de formação de jovens lideranças do IFA. Estes encontros, previstos na grade curricular do curso da Jornada de Liderança, além das funções de ampliação de horizontes geográficos, sociais e culturais, cumprem também a função de intercâmbios de informações e aprendizados acerca do curso em si, incutindo conceitos tais como cooperação e solidariedade nos ambientes de aprendizado e trabalho, já que a Jornada prevê a colocação em prática de um projeto social.

 

Nos Encontros da Jornada de Liderança, os adolescentes e jovens colocam em prática seus novos conhecimentos, adquiridos nas aulas do curso, por meio da programação educativa do evento, que engloba também os aspectos culturais do município que sedia o encontro. Como envolvem pessoas de muitos municípios, de regiões diversas, os encontros da Jornada de Liderança são ainda mais ricos em termos de trocas culturais.

Festivais IFA: são os intercâmbios mais aguardados pelos adolescentes e jovens do IFA. Isso porque núcleos de todas as regiões do estado se reúnem para praticar esportes e outras brincadeiras com a metodologia Esporte 3 e conhecer a cultura e as atrações turísticas do município-sede. Como conta com centenas de representantes de muitos municípios, todo Festival IFA é uma experiência memorável para quem participa deles.

Assim como os intercâmbios locais, o Festival IFA é uma oportunidade de ampliar horizontes e conhecer novas pessoas. Porém, no caso dos festivais são muitas pessoas e de regiões, culturas e hábitos muito diferentes, então o efeito de intercâmbio é ampliado. Em muitos casos, quando o Festival acontece em uma cidade de praia, como aconteceu em 2023, para muitos alunos é o primeiro contato com o mar.

Encontros da Rede IFA: são encontros voltados para o intercâmbio de informações e melhores práticas entre todos os envolvidos com a realização dos trabalhos da Rede IFA. Envolvem prefeitos (ocasionalmente), Secretários e Secretárias municipais de Educação, articuladores locais (personagens importantíssimas, pois fazem a articulação entre o IFA e o poder público municipal) e os socioeducadores.

Capacitação Esport3

Patrocínio: Banco Itaú e Unipar (através da Lei de Incentivo ao Esporte) 

Onde Acontece: Aratuípe, Araci, Barrocas, Biritinga, Bonito, Camaçari, Candeias, Cabaceiras do Paraguaçu, Conde, Conceição do Coité, Itaparica, Itiúba, Ibicoara, Lauro de Freitas, Lençóis, Mucugê, Palmeiras, Pojuca, Queimadas, Quixabeira, Retirolândia, Rio das Contas, Salvador, Sapeaçu, Santa Luz, São Domingos, Teofilândia, Valente.

Número de beneficiários: 600

Após mais de 10 anos desenvolvendo e trabalhando de forma continuada com a Metodologia Esporte 3 em todas as nossas turmas de Esporte Educacional — para o quê capacitamos todos os socioeducadores envolvidos —, decidimos que ao capacitar mais professores a aplicá-la, estaremos beneficiando a muito mais gente do que apenas os adolescentes inscritos em nossas turmas.

Para tanto, desenvolvemos um projeto em que capacitamos professores de diversas redes municipais — mesmo de municípios que não fazem parte da Rede IFA — a aplicar a metodologia Esporte 3.

O projeto Capacitação Esport3, para disseminar e popularizar a prática de Esporte Educacional!

As Capacitações ocorrem em ciclos de formação, que tem a duração de 16 horas/aulas onde abordamos temas tais como:

• Um pouco da história do IFA;

• Direitos humanos;

• Direitos das Crianças e Adolescentes;

• O IFA e a conscientização sobre Direitos Humanos e Cidadania;

• As brincadeiras como forma de aprendizado;

• Os esportes como formas de brincar – Esporte é Brincadeira;

 • A metodologia Esporte 3 – Conceitos;

• A Metodologia Esporte 3 – Aplicações;

 • A Metodologia Esporte 3 dentro e fora das quadras do IFA.

No término do projeto, teremos capacitado centenas de professores na Metodologia Esporte 3, que poderão utilizá-la em diversos espaços, contribuindo para a formação de adolescentes e jovens por meio dos esportes e outras brincadeiras.

Iniciado em 2020, o projeto Esporte é Brincadeira foi nosso primeiro projeto patrocinado pela Lei de Incentivo ao Esporte - LIE. Mas, como já tínhamos 17 anos de atividades e um trabalho muito sólido, nosso primeiro patrocínio através da LIE já foi um parceiro de peso, o banco Itaú.

O projeto, que auxilia na formação cidadã de 960 adolescentes residentes em áreas de periferia de Salvador, Valente e Barrocas é planejado de maneira flexível, por isto se manteve ativo de maneira remota quando houve restrições às atividades presenciais por causa da pandemia. Desta forma, além de todos os benefícios do Esporte 3, o Esporte é Brincadeira ainda ajudou os adolescentes a superarem as agruras do isolamento social imposto pela pandemia.

Os encontros presenciais utilizam a metodologia Esporte3, as turmas se reúnem numa quadra, ou campinho, decidem qual será a atividade esportiva, ou brincadeira, do dia e combinam as regras. Jogam, se divertem e depois discutem como foi a atividade e como foi o comportamento de cada um tendo como parâmetro para esta avaliação os 5 valores básicos da metodologia Esporte 3.

Quando atuamos no modo remoto, dividimos as turmas do mesmo jeito que aconteceria no formato presencial, mas nos reunimos pelo Whatsapp. Foram 16 grupos.

Com a supervisão da Coordenação Técnica, os socioeducadores produziam vídeos com brincadeiras e, nos horários em que aconteceriam os encontros presenciais, os enviavam para os grupos. Os adolescentes executavam as brincadeiras sugeridas, conversavam, divertiam-se... A garotada adorava, afinal, eram duas oportunidades, por semana, de ver os amigos e se divertirem em grupo durante o período de reclusão.  Vale ressaltar, no entanto, que toda esta diversão remota também é pautada pela metodologia Esporte 3, desenvolvida para auxiliar na formação cidadã.

Objetivos da organização:

  • Influenciar as políticas públicas de esporte

  • Disseminar a metodologia do Esporte 3

  • Formar pessoas capacitadas para o desenvolvimento do esporte educativo

  • Possibilitar o contato dos adolescentes com temas transversais, visando o desenvolvimento da cidadania

  • Promover o crescimento e o ensino da prática esportiva dentro de uma proposta pedagógica entre adolescentes de classes populares

  • Promover práticas culturais para adolescentes de classes populares

  • Desenvolver o espírito crítico entre os adolescentes de classes populares

  • Formar agentes multiplicadores que transmitam o conhecimento das práticas da cidadania para sua comunidade

  • Inserir adolescentes de classes populares em atividades de seu interesse através de estágios e bolsas de estudo cedidas por parceiros

bottom of page